NEWS!

Mapa 3D Mais Detalhado Da Via Láctea É Construído Pela ESA

Mapa 3D Mais Detalhado Da Via Láctea É Construído Pela ESA

Na última quinta-feira (3/12), astrônomos da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, revelaram o mapa 3D mais detalhado já feito da Via Láctea. Esse novo atlas tem como base dados obtidos pelo observatório Gaia da Estação Espacial Internacional (ESA), que tem coletado imagens do espaço desde 2013.

O movimento das estrelas na periferia da nossa galáxia indica mudanças significativas na história da própria Via Láctea, onde os pesquisadores receberam novos dados da terceira leva de resultados obtidos pelo telescópio Gaia, que está mapeando nossa galáxia.

Com este terceiro conjunto de dados, os astrônomos agora dispõem de informações detalhadas sobre mais de 1,8 bilhão de estrelas e outros corpos celestes, compondo o maior mapa já feito da Via Láctea.

O novo conjunto de dados está revelando novos indícios do passado da galáxia, com estrelas na direção do “anticentro” da galáxia; ou seja, aquelas que estão no céu exatamente na direção oposta ao centro da galáxia. A observação deste anticentro galáctico permitiu rastrear várias populações de estrelas tanto mais velhas, quanto mais jovens do que o nosso Sol.

Os atuais modelos de computadores preveem que o disco da Via Láctea crescerá com o tempo, à medida que novas estrelas nascem. Além disso, os novos dados permitem ver as relíquias do antigo “disco”, 10 bilhões de anos atrás e, assim, determinar a sua menor extensão em comparação com o tamanho atual da Via Láctea, o que ajudará a melhorar e corrigir diversos modelos físicos, matemáticos e de simulações.

Outros conjuntos de galáxias aumentam largamente o centro de estrelas próximas, permitindo derivar a forma da órbita do Sistema Solar em torno do centro da galáxia, além de mostrar algumas estruturas em duas galáxias vizinhas, como a conhecida Andrômeda.

Os recentes dados destas regiões externas também reforçam a evidência de outro grande evento no passado mais recente da Via Láctea, pois nas regiões externas há um componente de estrelas que se move lentamente acima do plano da galáxia e se dirige para baixo em direção ao plano, e um componente de estrelas que se move rapidamente abaixo do plano e que se move para cima. Este padrão não havia sido previsto pelos astrônomos, e pode ser o resultado da quase colisão entre a Via Láctea e a galáxia anã Sagitário, que passaram uma pela outra no passado distante.

mapa via lactea - Mapa 3D Mais Detalhado Da Via Láctea É Construído Pela ESA
Imagem simbólica do novo mapa da-Via-Láctea

A galáxia anã Sagitário contém algumas dezenas de milhões de estrelas e está atualmente em processo de canibalização pela Via Láctea. A sua última passagem próxima à nossa galáxia não foi um impacto direto, mas teria sido o suficiente para que a sua gravidade perturbasse algumas estrelas na nossa galáxia.

A pesquisadora Teresa Antoja, da Universidade de Barcelona, na Espanha, lembrando que o papel da galáxia anã Sagitário ainda é objeto de debate entre os astrônomos, destaca:

Os padrões de movimento nas estrelas são diferentes do que costumávamos acreditar, pois poderá ser uma boa candidata para todos esses distúrbios que estão acontecendo e como mostram algumas simulações de outros autores.

A história da Via Láctea não é o único resultado deste novo conjunto de dados do telescópio Gaia, pois o mesmo já permitiu aos astrônomos medir a aceleração do Sistema Solar em relação ao restante do universo.

Com os movimentos observados de galáxias extremamente distantes, a velocidade do nosso Sistema Solar foi medida com mudança de 0,23 nm/s a cada segundo. Por causa dessa pequena aceleração, a trajetória do Sistema Solar é desviada pelo diâmetro de um átomo a cada segundo e, num ano, isso soma cerca de 115 km. A aceleração medida mostra uma boa concordância com as expectativas teóricas e fornece a primeira medição da curvatura da órbita do Sistema Solar em torno da galáxia na história da astronomia óptica.

Por fim, outro dado interessante veio da observação das “Nuvens de Magalhães”, duas galáxias que orbitam a Via Láctea, pois após medirem o movimento das estrelas da Grande Nuvem de Magalhães com maior precisão do que antes, o telescópio Gaia confirmou que a galáxia tem claramente uma estrutura espiral, como s modelos matemáticos já previam.

Os dados também revelam um fluxo de estrelas que está sendo puxado para fora da Pequena Nuvem de Magalhães, indicando a presença de estruturas anteriormente invisíveis nos arredores de ambas as galáxias.

A medida que as tecnologias dos equipamentos astronômicos evoluem, a humanidade está cada vez mais conhecendo mais sobre nosso Sistema Solar, a Via Láctea e as galáxias vizinhas que estão mais próximas.

______________________________________________________________________________

Se você gostou, não deixe de participar através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog, curtir a Página no Facebook, interagir no Grupo do Facebook, além de acompanhar publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD, de sorteios, concursos e demais promoções.

Tags:
Reinaldo Vargas

Professor, Streamer, Parceiro do Facebook Gaming e ArenaXbox.com.br, Idealizador do UniversoNERD.Net e Xbox Ambassador.

Postar um comentário