NEWS!

O Que É Realidade Virtual E Aumentada?

O Que É Realidade Virtual E Aumentada?

SAIBA AS DIFERENÇAS BÁSICAS ENTRE REALIDADE VIRTUAL (VR) E AUMENTADA (AR) …

Os termos Realidade Virtual e Realidade Aumentada são relativamente novos e, por isso, as diferenças entre eles ainda são um pouco confusas para algumas pessoas. Mas são tecnologias diferentes. E, como essas tecnologias farão parte das nossas vidas, cada vez mais,  é importante que conheçamos como funcionam.

A Realidade Virtual é uma simulação artificial ou até mesmo uma recriação de ambientes da vida real. A imersão nesta realidade recriada se dá, principalmente, por estímulos de visão e audição, gerados a partir de hardwares como óculos VR. No caso da tecnologia VR, a imersão e a interação se dão exclusivamente no ambiente virtual. Você se sente em um mundo completamente diferente.

gearsocial6-300x149   Crédito da imagem: Samsung.

Já a Realidade Aumentada é uma tecnologia que sobrepõem imagens multidimensionais criadas por computador sobre a realidade existente, ou seja, sobre o ambiente real em que a pessoa está inserida. A AR é desenvolvida, na maior parte dos casos, para aplicações móveis, de modo que elementos digitais se misturem ao mundo real para criar uma realidade totalmente nova.

autodesk_stills_02_1920x1080_v02-1024x576-300x169   Crédito: da imagem: Microsoft.

De forma simplificada, se a sua experiência de imersão acontecer exclusivamente no ambiente virtual, você estará utilizando a realidade virtual. Mas se a experiência misturar ambientes reais e virtuais, então, você estará experimentando a realidade aumentada.

Vale a pena esclarecer também que VR e AR não são tecnologias concorrentes. Elas possuem aplicações adequadas para situações determinadas e em diversos segmentos. Uma não substitui a outra. Ao contrário. Elas se complementam, na medida em que uma atua onde a outra não pode atuar. Outro ponto relevante é que a tecnologia de realidade virtual tanto no que refere a hardwares, quanto a conteúdo, já está disponível no mercado. Por outro lado, os dispositivos de realidade aumentada ainda estão em desenvolvimento, mas, obviamente, prometem fazer muito barulho no mercado.

Entre os vários dispositivos de VR, os mais disputados e melhor desenvolvidos são o Oculus Rift e o Samsung Gear VR; há também o Htc Vive, porém por seu preço mais “salgado” no Brasil, ele fica restrito mais a uso corporativo e publicitário do que para usuários finais. No que se refere aos dispositivos de AR,  os principais são o Microsoft HoloLens e o Google Magic Leap, ambos ainda sem previsão de lançamento comercial. Para mais informações sobre os dispositivos de VR e AR, clique nas palavras destacadas acima.

Recentemente no Brasil, surgiram algumas empresas especializadas em criação de conteúdo para VR e AR, sendo a Inovium uma das mais pioneiras.

Há também vários outros projetos muito interessantes e algumas demos no YouTube, mas não se preocupe se você não tem dinheiro para comprar um dos modelos de óculos citados acima, pois os vídeos apresentados funcionam com o Google Cardboard, uma versão de óculos muito mais barata, cerca de R$ 35,00, a qual pode ser encontrado no Mercado Livre ou até em sites como o das Lojas Americanas. Este projeto barato trata-se de uma versão feita em papelão, que funcionando com seu smartphone, se transforma em um Óculos De Realidade Virtual. Entretanto, vale ressaltar que é necessário ter a função giroscópio no seu dispositivo, antes de sair por ai esbravejando que o óculos não funciona.

Se você gostou deste post não deixe de registrar sua participação através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog e o canal do YouTube, acompanhar nossas publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD, de sorteios, concursos e promoções!

Tags:
Renato Vargas

É Administrador e Autor do UniversoNERD.Net, Analista de Negócios e de Tecnologia e também Administrador da Liga Game Brasil (liga.ga). E dono do canal "knalgameplay" no Youtube, Viciado em tecnologia e games, principalmente de simulação, construção e sobrevivência.

Postar um comentário