NEWS!

Inside: Um Game Indie Sensacional E Bizarro!

Inside: Um Game Indie Sensacional E Bizarro!

Este é o segundo post da série e decidi escolher um dos melhores games INDIES de 2016 … Pelo menos na minha singela opinião. O game Inside é a prova de que o antecessor Limbo pode ser superado, pois é muito interativo, marcante quando se trata de imagens e sons e, ao mesmo tempo, misterioso.

É uma fascinante “viagem” para o desconhecido!

Vamos começar com um trailer para abrir a curiosidade de quem ainda não jogou:

Eu sei que o curto trailer acima não revela praticamente nada, mas deixa o expectador realmente curioso com o game e com o clima misterioso do mesmo. Vamos melhorar um pouco … que tal outro vídeo:

Certamente sua impressão melhorou com relação ao que propõe o game e podemos resumir o mesmo a uma pequena expressão: sensacional e bizarro! A obra do estúdio dinamarquês Playdead (mesmos criadores de Limbo) é uma experiência solitária e um permanente exercício de interatividade, aprendizagem, adaptação a diferentes circunstâncias, com ótima imersão e recheada com componentes sonoros e artísticos, que nos envolve dentro de um mundo sombrio, misterioso e de ficção científica.

O game não possui diálogos, nem carregamentos de cenas cinematográficas e muito menos opção para um segundo jogador. E isso não estraga a imersão em nada!

Inside é uma ótima experiência, levando o jogador a protagonizar uma mega fuga, num ambiente bidimensional (estilo plataforma), mas com cenários e personagens tridimensionais. Os produtores poderiam ter criado um game completamente diferente de seu antecessor, mas mesmo com um conceito similar, porém com uma atmosfera que prende a atenção em toda a história, o faz um game bem sucedido.

Eu curti bastante, completei 100% e indico para quem procura games indies.

inside_boy

Mas do que se trata o game?

É um game com um menu simples, que salva automaticamente a posição do personagem principal em cada nova etapa. Os cenários retratam a história com forte apelo visual, sombrio e misterioso. No início da aventura encontramos pessoas que nunca falam e que fazem parte de um plano secreto envolvendo algum tipo de experiência científica. Se você for identificado durante o percurso, é capturado imediatamente.

A atmosfera é permanentemente noturna, composta praticamente por cores brancas, cinzas e escuras, aparecendo variações de amarelos para luzes e cores vermelhas em pontos importantes, inclusive na roupa do protagonista. Realmente é um trabalho envolvendo efeitos de luzes bem superiores ao anterior. Os cenários possuem mais texturas e com composições mais realistas, mas sempre misteriosos e com puzzles (quebra-cabeças) e efeitos impactantes no decorrer do game.

A história começa num bosque frio e escuro, localizado numa região aparentemente sossegada, na qual vemos nosso protagonista descer por um trecho rochoso. A partir deste ponto, a adrenalina se inicia com uma corrida repleta de obstáculos. E não se trata de qualquer jogo de plataforma com puzzles. Cada novo passo é cheio de angústia e aflição, onde você irá encontrar obstáculos totalmente inesperados, desde escapar de cães raivosos até investigar o tal experimento científico.

É uma jornada única, assustadora, inteligente, confusa e gratificante.

inside_boy_2

E onde está o SENSACIONAL?

O sensacional se refere a forma como a história do game, seus cenários, sons e imersão em todo percurso se combinam, formando uma atmosfera envolvente. O protagonista é mais uma vez uma criança assustada e desorientada, movendo-se cautelosamente em uma floresta, evitando guardas que por algum motivo estão a sua caça. Você chega até o que parece ser um enorme complexo industrial cheio de dúvidas e sem respostas, mas com muitas perguntas e questões não resolvidas.

E muitas ficarão misteriosas até o final da jornada!

E o BIZARRO?

Neste game existem parasitas que controlam corpos em decomposição, um complexo inteiro submerso na água e contendo seres estranhos, humanoides catatônicos que são manipulados mentalmente usando capacetes especiais, tudo isso formando um universo que mais parece ser um grande pesadelo surreal.

Entretanto, não há nenhuma desarmonia. O cenário e o universo fictício mantém uma perfeita sintonia, onde sua credibilidade será testada e atormentada até o final.

Mais um pouco sem estragar a história e surpresas …

Apesar da ausência total de características faciais, sentimos o horror e a dor física do protagonista, forçado a testemunhar um rastro de horrores durante sua fuga, ou talvez algo ainda mais aterrorizante que está escondido em algum lugar, talvez na possível fábrica que guarda segredos e monstruosidades.

As imagens retratam um mundo que, naturalmente, não deve ser explicado, pelo menos neste game. Será que terá uma sequência? Inside realmente é uma fascinante “viagem” para o desconhecido, porém vale a pena!

Agora é com você caro leitor! O post termina neste ponto para abrir sua mente e curiosidade sem revelar detalhes que podem comprometer a imersão e sensações ao jogar este game. Divirta-se!

O game Inside está disponível em versões digitais para PC, PS4 e Xbox One.

Se você gostou deste post não deixe de registrar sua participação através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog e o canal do YouTube, acompanhar nossas publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD, de sorteios, concursos e promoções!

Tags:
Reinaldo Vargas

É Idealizador e Autor do UniversoNERD.Net. Gamer desde o Atari 2600, Streamer, Blogueiro e Professor Universitário de profissão e paixão. Sempre informado sobre games, tecnologia, ciência e ensino. Um Xbox Gamer, Insider e Preview, adora a Bethesda e a Rock Star e ama produzir conteúdo. Gamertag: reavargas

Postar um comentário