NEWS!

As Novas Tendências Educacionais

As Novas Tendências Educacionais

Olá, queridos leitores. Todos nós sabemos que o setor educacional vivencia mudanças constantemente. É fundamental para que as instituições e métodos de ensino possam acompanhar o desenvolvimento do mundo todo. E é sobre isso que quero falar com vocês hoje. Quais são as tendências educacionais para 2019?

A geração atual já nasce conectada à tecnologia. Para eles, uma rotina que não acompanhe os avanços tecnológicos, simplesmente, pode não fazer sentido. Esses avanços fazem parte das novas tendências educacionais cada vez mais, por isso é necessário que as instituições estejam preparadas para oferecer uma educação de qualidade, com liderança em inovação.

Acredito que entre os maiores desafios que o sistema educacional enfrenta, o maior deles é manter o foco na evolução digital.

Hoje, a educação digital é bem mais presente no Ensino Superior, mas já vem ganhando um certo espaço na Educação Básica, até mesmo na fase Pré-Escolar. Não basta oferecer dispositivos de última geração e salas superequipadas. É necessário se certificar que a metodologia pedagógica se encaixe em toda essa tecnologia.

Outros dois fatores são: a coleta de dados e a aprendizagem ativa. Em todo processo de ensino, o máximo de informações cai muito bem. Quanto mais informações, mais se sabe sobre o aluno e suas preferências. Assim, principalmente no Ensino Superior, é possível uma análise e acompanhamento mais minucioso de cada aluno e um engajamento maior.

Já o professor, é visto como um tutor e não como um transmissor de conteúdos teóricos. Uma aprendizagem mais ativa, através da busca do próprio aluno pelo conhecimento, tendo o professor como um guia para auxiliá-lo nesse processo.

Para fechar esse quadro, existe ainda o desafio da aprendizagem personalizada e socioemocional. Buscando explorar o que cada aluno tem para oferecer, considerando sua bagagem social e suas habilidades e competências, deve-se levar em consideração o ambiente de aprendizado e o que cada aluno necessita para alcançar seus objetivos. Junto a esse processo, algumas instituições fazem o uso da amplificação de habilidades como a organização e fluência de ideias, capacidade de comunicação e expressão, relacionamento interpessoal, empatia, entre outras.

A seguir, veremos algumas novidades que prometem revolucionar a área educacional brasileira, mas que infelizmente, ainda são uma realidade distante para muitas instituições. Vamos lá?

Realidade Virtual e Realidade Aumentada

A velocidade com que o mercado educacional incorpora algumas tecnologias em seu processo de ensino-aprendizagem ainda é muito lenta. O verdadeiro desafio tem sido encontrar uma forma de adequar o uso das tecnologias ao dia-a-dia das instituições.

Mas é impossível ignorar algumas dessas tecnologias, como por exemplo, a Realidade Virtual e a Realidade Aumentada. As possibilidades de se trabalhar com ambas em sala de aula são inúmeras, mas ao mesmo tempo são poderosas ferramentas para se transformar o sistema de aprendizagem.

Os benefícios são inúmeros, como: facilidade de memorização, envolvimento e engajamento dos alunos de forma criativa, aprendizado de forma mais rápida, dinâmica e interativa, etc.

Consegui dois vídeos de empresas que trabalham com esse tipo de tecnologia e oferecem às instituições esse tipo de serviço. O primeiro vídeo é bem curtinho e da empresa DOT Digital Group, onde ela apresenta soluções para a área de educação. Vejam só:

O segundo vídeo também é bem curto e pertence ao canal da empresa RAB – Realidade Aumentada Brasil, onde explica sobre o aplicativo de Realidade Aumentada para Smarthphones. Observem:

Byod

Esta é uma tendência muito comum no mundo corporativo e agora vem tomando espaço em sala de aula. BYOD (Bring Your Own Device) tem a proposta de que os alunos tragam seus próprios dispositivos para a sala de aula. Dessa maneira, não é necessário deslocar os alunos para o laboratório de informática. Algumas instituições, inclusive, aboliram esse tipo de laboratório.

O mais interessante são as possibilidades que existem de exploração do BYOD que vão muito além da sala de aula. Porém, esta é uma estratégia que exige um certo tipo de planejamento. Gera economia para a instituição, porém é comum os danos causados aos aparelhos por falta de cuidados.

O ideal seria entrar em um consenso com a comunidade escolar para a compra de equipamentos móveis, com preços acessíveis. Dessa forma, os alunos seriam conscientizados de que é necessário um cuidado maior.

Figura 1 - As Novas Tendências Educacionais

Gamificação

Quem acompanha o blog sabe que já falei algumas vezes sobre a Gamificação, que é a aplicação de elementos de jogos em outro contexto. É uma forma prática e muito mais lúdica que se afasta totalmente do modelo convencional das escolas. De uma maneira mais clara e leve, o aluno aprende brincando.

Figura 3 2 - As Novas Tendências Educacionais

Inteligência Artificial (IA) e Educação

Trabalhando com estatísticas, quanto maior o numero de dados coletados, maior a chance de conhecer o aluno minuciosamente. Dessa forma, é possível acompanhar quais os pontos em que o aluno apresenta certa dificuldade e o que ele precisa focar para corrigir esses pontos.

Porém, existe um grande desafio: formar profissionais capacitados para trabalhar com esse tipo de plataforma.

FIgura 2 - As Novas Tendências Educacionais

Microsoft e a Educação

Claro que a Microsoft não poderia ficar de fora. Depois de apresentar várias novidades na Bienal do Livro de 2018, em São Paulo, ela se pronuncia com 3 tendências tecnológicas, além da IA, já citada acima. Vamos conhcê-las?

STEM: esta metodologia (sigla para Science, Technology, Engineery e Mathematics – Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) é que mereceu maior destaque no quesito de trabalho multidisciplinar. O aluno coloca a “mão na massa” literalmente, para tentar resolver problemas do cotidiano que exerçam algum impacto na vida dos estudantes: por exemplo, medir a quantidade de água para entender a necessidade de conscientização de seu uso.

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO: algumas instituições já estão adotando a matéria “Robótica” em seu currículo escolar, pois é um assunto que vem conquistando cada vez mais os alunos. Através dela, os alunos podem construir projetos grandes ou pequenos e, muito além disso, o mercado de trabalho oferece inúmeras chances de colocação.

ENSINO PERSONALIZADO: para quem foi à Bienal, sabe que a Microsoft apresentou a Sala de Aula de 2030, um local onde os alunos podem desenvolver o crescimento acadêmico e cognitivo de forma significativa. O projeto mostrou que quanto mais o estudante tem autonomia, mais ele se sente confortável em aprender e se desenvolver.

Bem, vou ficando por aqui! Até a próxima!

______________________________________________________________________________

Se você gostou deste artigo, não deixe de participar através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog, curtir a Página no Facebook, interagir no Grupo do Facebook, além de acompanhar publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD, de sorteios, concursos e demais promoções.

Tags:
Paula Souza

É Editora e Autora do UniversoNERD.Net, Professora de Língua Portuguesa e Inglesa, amante de leitura e Literatura, além de gamer nas horas vagas.

Postar um comentário