NEWS!

Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, Um Grande Game Que Vale Uma Nova Experiência?

Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, Um Grande Game Que Vale Uma Nova Experiência?

Um sucesso do RPG retorna e das mentes do autor do best-seller R.A. Salvatore, o criador do Spawn, Todd McFarlane, e o designer principal de Elder Scrolls IV: Oblivion, Ken Rolston, vêm Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, remasterizado com conteúdo estendido, visuais deslumbrantes e jogabilidade refinada, onde temos um combate intenso e personalizável dentro de um vasto mundo de jogo.

Quando a THQ Nordic anunciou que comprou a licença em setembro de 2018 e quando o Xbox UK anunciou que era compatível com as versões anteriores, isso foi uma notícia que mexeu muito com a legião de fás.

Mas por que muitas pessoas gostam tanto de Kingdoms of Amalur: Reckoning?

Kingdoms of Amalur Re Reckoning Imagem inicial - Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, Um Grande Game Que Vale Uma Nova Experiência?

Sobre Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning

Na superfície desta remasterizarão, destaca-se seu estilo RPG, com bastante ação e um pouco de fantasia. Neste contexto, você é o escolhido e pode mudar o destino do mundo derrubando o grande e mau Gadflow. Existem várias facções para se juntar, e centenas de NPC’s esperando que você ajude a buscar coisas e/ou matar monstros, muitas vezes envolvendo uma longa sequência de masmorras.

Pode parecer ou ser um pouco repetitivo para alguns jogadores mais exigentes neste tipo de game, mas será imersivo para outros, o que é fácil graças aos visuais coloridos, histórias interessantes e combate emocionante. É como se alguém pegasse o combate de Fable 2, por exemplo, e o aumentasse, embora nunca fosse particularmente complicado na dificuldade normal, é sempre rápido e divertido.

As árvores de habilidade permitem que você construa magos sorrateiros, mas a flexibilidade não para por aí. Se mudar de ideia, você pode visitar um Fateweaver para redefinir suas estatísticas e desbloquear uma classe diferente, ou “Destino”, cada uma dando bônus diferentes.

Kingdoms of Amalur Re Reckoning Imagem 2 - Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, Um Grande Game Que Vale Uma Nova Experiência?

Nesta remasterização, há o modo Reckoning, onde tempo fica mais lento e seu personagem tece os “fios do destino” em uma grande arma brilhante e atinge um inimigo com força real. Essas animações por si só tornam o game mais envolvente, além de uma trilha sonora incrível. Depois que THQ Nordic anunciou Re-Reckoning com um novo trailer CGI chique, imaginei que muitos jogadores ficariam naturalmente animados.

Tenho o costume de ficar com os pés no chão com trailers de anúncios, pois muitos deles não mostram gameplay ou cutscenes envolvendo o novo motor gráfico, mesmo de alguns trabalhos que envolvem remasterizações. Isso passa a impressão de que os desenvolvedores talvez estivessem trabalhando em mudanças mais substanciais do que apenas polir um trabalho já lançado anteriormente. Alguns dias antes da chegada deste game para a geração que está terminando, até conferi o Amalur original como preparação para detectar a “jogabilidade refinada e todo o novo conteúdo” chegando para nós no último dia 8 de setembro.

Então, quando iniciei o Re-Reckoning apenas para ver um Reckoning de alta resolução com sombras mais escuras, não posso negar que fiquei um pouco desapontado, mesmo com o bom trabalho.

Kingdoms of Amalur Re Reckoning Imagem 3 - Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, Um Grande Game Que Vale Uma Nova Experiência?

Ao longo da jornada, você irá encontrar videiras, caminhos de paralelepípedos cobertos de musgo e cachoeiras que parecem ter os mesmos designs de textura plana e pintada do jogo original, apenas contendo mais detalhes com uma taxa de contraste maior. Mesmo assim, Re-Reckoning é uma prova de quão grande é o estilo de arte de Reckoning. Amalur ainda está linda com esta atualização, mas não espere encntrar muita profundidade e elementos novos, literalmente.

O estalo de textura permanece fiel, as sombras das copas das árvores parecem agitadas, as muralhas de Mel Senshir possuem elementos gigantes e é possível encontrar alguns pequenos bugs. Por exemplo, muitos baús não aparecem com uma tampa, o que é, pelo menos divertido, quando são rotulados como “difíceis” de destravar. Além disso, o sidequest de Nanne Hanri, trava um pouco o game toda vez que chego a uma determinada masmorra e há algumas coisas que não foram consertadas do original, como a câmera apontando em direções hilariantes e estranhas em conversas e em batalhas.

A taxa de quadros é mais suave e os números foram alterados para melhorar o combate e o equilíbrio do nivelamento da zona quando você entra em novas áreas do mapa.

Kingdoms of Amalur Re Reckoning Imagem 4 - Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, Um Grande Game Que Vale Uma Nova Experiência?

Mesmo com estes pequenos problemas, não tive nenhuma reclamação antes, não senti nenhum desconforto com a jogabilidade e ainda não tive problemas com inimigos além de engolir mais algumas poções de saúde nas missões da história. E tudo isso sem fortalecer meu personagem e equipamentos por meio de muitas missões secundárias; então, se você quiser um desafio, o novo modo “Muito difícil” pode ser o ideal.

É muito legal ver que a THQ Nordic salvou Amalur do purgatório e esta remasterização pode tornar mais pessoas cientes de um grande game e, finalmente, dar aos jogadores de PlayStation 4 uma maneira de jogá-lo junto com todos os outros jogadores de outras plataformas, mas acredito que…

… os desenvolvedores poderiam realmente ter elevado essa experiência além de alguns ajustes.

Kingdoms of Amalur Re Reckoning Imagem 5 - Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning, Um Grande Game Que Vale Uma Nova Experiência?

Confesso que tenho curiosidade para saber como será a expansão Fatesworn, mas isso é apenas para o próximo ano e a grande questão é: os outros fãs de Reckoning comprarão uma nova versão não tão barata de um game que já possuem apenas para poderem pagar mais um pouco para uma expansão misteriosa? Mesmo que seja metade do preço para os usuários do Steam, quem provavelmente comprou o original?

Por fim, Re-Reckoning é uma lição real do valor do marketing claro em torno do anúncio de um game, onde trailers cinemáticos não estabelecem expectativas claras, e uma enxurrada de trailers de gameplay uma semana antes do lançamento pode não reverte o hype para quem está na expectativa.

Kingdoms of Amalur Re-Reckoning é o mesmo grande game com um acabamento em alta resolução, mas os fãs podem ficar desapontados por não ser um pouco mais do que isso!

Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning está disponível para Xbox One, PlayStation 4 e PC.

______________________________________________________________________________

Se você gostou, não deixe de participar através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog, curtir a Página no Facebook, interagir no Grupo do Facebook, além de acompanhar publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD, de sorteios, concursos e demais promoções.

Tags:
Reinaldo Vargas

Professor, Streamer, Parceiro do Facebook Gaming e ArenaXbox.com.br, Idealizador do UniversoNERD.Net e Xbox Ambassador.

Postar um comentário