NEWS!

A Experiência Com Those Who Remain

A Experiência Com Those Who Remain

Existem muitos games de horror que estão recheados de contradições e mortes sem sentido ou mesmo bizarras. Vários são os clichês, como uma infeliz vítima que chega a um beco sem saída quando é perseguida por um assassino que usa facões, ou mais fundo na perturbadora escuridão da floresta, onde terrores desconhecidos estão à sua espera. Mas, felizmente, existem games do gênero que trazem experiências novas ou diferentes, como Those Who Remais, dos estúdios Camel 101, Wired Productions, WhisperGames.

Neste cenário, há Edward, um homem comum, o tipo de protagonista de terror que está decididamente mais consciente da terrível situação em que se encontra. Na cidade de Dormont, ele parece considerar as cenas de terror e pânico que se desenrolam ao seu redor com o desapego e a fadiga de um homem que quer desesperadamente que tudo exploda. Cenas de pura exasperação no game são comuns. Não é difícil simpatizar com as circunstâncias de Edward com a exaustão de passar repetidas vezes o ciclo oneroso de procurar o objeto certo para desbloquear o próximo objetivo e procurar com cuidado as pistas que mova o enredo e até em encontrar o objeto oculto, onde arremessar móveis e espiar cada gaveta de mesa que você fazem parte do curso da história envolvente. E eu gosto disso! E vocês?

Edward vagueia para procurar coisas, seja em uma mansão luxuosa, nos correios da cidade, na biblioteca ou atravessando uma dimensão alternativa e paralela para caçar itens e entender o ocorrido.

Those Who Remain 2 1024x406 - A Experiência Com Those Who Remain

Sobre o horror curioso de Those Who Remain

Como muitos games de terror estão envoltos em sombras, que acumulam o crescente tédio e a frustração de procurar itens, mesmo no meio de procurá-los em cantos escuros, Edward também precisa procurar refúgio em locais iluminados contra espectros de olhos brilhantes, que podem ser vistos silenciosamente observando-o da escuridão total da cidade abandonada. A noção de dar a seus inimigos uma forma tão distinta parece uma novidade em um gênero que geralmente os apresenta como uma força desconhecida, mas o estratagema logo se esgota depois que você percebe que não há muito mais além dessa ideia. 

No final, a escuridão impenetrável simplesmente funciona como uma barreira invisível que impede você de se deslocar para lugares em que ainda não deveria estar, enquanto dificilmente representa um perigo real e ativo. Sua história rapidamente fica confusa e desmorona sob o peso da trama maior e mais complicada do game, que gira em torno de uma adolescente chamada Annika e de uma lista de personagens desagradáveis ​​cujo destino Edward determinará concedendo-lhes redenção ou condenando-as aos poços abrasadores de inferno.

O game também não diz por que e essa tremenda responsabilidade também deixa perplexa o próprio Edward, que constantemente questiona por que ele teve que passar por tudo isso!

Those Who Remain 4 1024x576 - A Experiência Com Those Who Remain

O game gosta de encobrir partes de Dormont na escuridão total, mas também apresenta fontes de luz que Edward nunca pode usar contra os espectros. Mesmo quando em uma mansão, mobiliada com cadeiras de madeira em abundância e troncos de árvore fritando em uma lareira, não há opção para Edward montar uma tocha improvisada ou pegar uma das muitas lâmpadas de pé para iluminar os cantos mais sombrios da casa. Depois, há casos em que é simplesmente mais fácil tomar decisões irracionais, como atrair um monstro tenaz e pesado a perseguir Edward implacavelmente. Isso porque sua cabeça, que é retratada como uma mão monstruosa segurando um holofote ofuscantemente intenso, pode iluminar a vizinhança e queimar os espectros remanescentes que se escondem entre as sombras em cinzas.

Em um determinado ponto da história, Edward foi encurralado em uma sala por um inimigo macabro. Nesse caso, o game se abstém de oferecer espertas oportunidades de se “teletransportar” para fora da bagunça, o que geralmente acontece. Em vez disso, o monstro ronda persistentemente do lado de fora, batendo na porta enquanto seu coração está firmemente preso na garganta, imaginando por que nenhuma saída se materializou. O tal monstro finalmente desaparece, dando a Edward a oportunidade de correr para fora da sala em direção à segurança que tanto buscava desde o início.

A tensão aumenta, criando uma atmosfera intensamente irritante, mas ao mesmo tempo apreensiva!

Those Who Remain 3 1024x576 - A Experiência Com Those Who Remain

Entre os níveis do game, há também alguns quebra-cabeças (puzzles) alucinantes, que exigem que Edward viaje entre a dimensão paralela do universo: ou seja, uma versão alternativa e pavorosa de Dormont. Um portão preso que é estranhamente inacessível em uma dimensão, pode ser aberto em outra levantando objetos pesados, como partes de madeira maciças que estão bloqueando caminhos. Mas, embora seja um recurso inteligente, a maioria dos quebra-cabeças não o utiliza efetivamente, com o truque servindo como rotas sofisticadas para obstáculos em uma caça ao tesouro sobrenatural e bastante curioso.

Uma das falhas mais irritantes de quem permanece é reciclar alguns dos conceitos mais banais do horror, que apenas inspiram mais gemidos à medida que mais história é revelada. Além dos fantasmas, existe um demônio com cabeça de “holofote” e grande, além de outro demônio de cabelos compridos e que parece uma bruxa, perseguindo Edward, que é previsivelmente referido como a “mãe” da jovem Annika.

Quando colocadas em contexto dentro da narrativa em desenvolvimento, que se revela, em parte, sobre o amor imenso, porém corrupto, da maternidade, elas parecem metáforas puritanas tão flagrantes que atingem você com a força de um torpedo violento: o amor materno pode ser nobre, mas em excesso, também pode ser sufocante e absolutamente aterrorizante.

Those Who Remain 5 1024x576 - A Experiência Com Those Who Remain

Vamos conferir o trailer de anúncio do game? Se preparem

O game Those Who Remain está disponível para às plataformas Xbox One (versão testada), PlayStation 4, Nintendo Switch, Microsoft Windows e Mac OS Classic.

_____________________________________________________________________________

Se você gostou, não deixe de participar através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog, curtir a Página no Facebook, interagir no Grupo do Facebook, além de acompanhar publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD, de sorteios, concursos e demais promoções.

Tags:
Reinaldo Vargas

Professor, Colunista do Arena Xbox e XPGG, Idealizador do http://UniversoNERD.Net e Streamer do #TeamSparkers na MIXER. Curte Games, Tech e Ciência.. Um Xbox Gamer, Insider e Preview, adora a Bethesda e a Rock Star e ama produzir conteúdo. Gamertag: reavargas

Postar um comentário