NEWS!

Escolha ou Morra 2, Uma Breve Reflexão!

Escolha ou Morra 2, Uma Breve Reflexão!

O horror/terror inspirado no videogame “Escolha ou Morra” (Choose or Die) chegou à Netflix e aqui está uma breve reflexão do que sabemos sobre “Escolha ou Morra 2” (Choose or Die 2), mas sem spoilers que comprometam a imersão. O filme, exclusivo da Netflix, oferece um terror no estilo retrô, fazendo com que o público pense duas vezes antes de iniciar um novo jogo. A forma como o filme terminou deixou uma abertura para uma possível sequência. Mas você curte filmes do gênero? Se sim, vale a pena conferir!

Na história, dois amigos descobrem um estranho jogo retrô que oferece um grande prêmio em dinheiro. Porém, o desafio contém uma maldição sangrenta capaz de invadir a realidade e eles logo descobrem que não estão jogando por dinheiro, mas pelas suas vidas. “Escolha ou Morra” é um thriller de terror até que bem feito. Modesto em escopo e orçamento, o filme desafia as expectativas de sua premissa; colocá-lo em sua fila seria como pegá-lo por capricho uma noite enquanto examinava os corredores de uma locadora de vídeo local.

Você não esperava muito depois de examiná-lo, mas ainda esperava ter pago por algo decente. Felizmente, o filme é mais do que muitos esperavam. É razoavelmente bom!

Choose or Die 2 Imagem 2 1024x576 - Escolha ou Morra 2, Uma Breve Reflexão!

Dirigido por Toby Meakins (Bite Size Horror), “Escolha ou Morra 2” segue a história de Kayla (Iola Evans), uma jovem que luta para sustentar sua mãe doente depois de abandonar a escola. A dificuldade de tal empreendimento é facilmente aparente. Avisos de despejo e um suprimento cada vez menor de remédios acompanham Kayla durante o dia. À noite, ela trabalha em um trabalho de limpeza de baixo salário em um esforço para sobreviver. Eles nunca o fazem, resultando em um ciclo cansativo que apenas prolonga o inevitável. Os problemas financeiros de Kayla são no mínimo irritantes. As coisas se tornam muito mais terríveis, no entanto, quando seu amigo Isaac (Asa Butterfield) lhe dá um antigo videogame de aventura/sobrevivência que ele encontrou chamado CURS>R.

Visto como um meio para um fim, o jogo oferece um prêmio de US$ 100.000 para quem conseguir completá-lo, onde Kayla decide tentar, totalmente inconsciente de que o que acontece no jogo também acontece na vida real. A premissa de “Escolha ou Morra” é familiar. A lista de filmes que incorporam um videogame que altera a realidade ou um elemento sobrenatural que força as pessoas a se envolver em uma atividade é bastante longa. Por causa disso, é fácil perceber quando a história começa a correr paralelamente ao que veio antes. O(s) protagonista(s) é continuamente solicitado a escolher entre dois resultados. 

Qualquer desejo de desistir é reprimido por apostas elevadas. A corrida para encontrar respostas começa a sério antes de se tornar completamente desesperada.

Choose or Die 2 Imagem 3 1024x576 - Escolha ou Morra 2, Uma Breve Reflexão!

Trilhando um caminho tão desgastado, “Escolha ou Morra 2” chega perigosamente perto de ser medíocre às vezes. As performances sólidas do filme e a subtrama fundamentada ajudam a mitigar esse sentimento. Evans, por exemplo, faz um ótimo trabalho interpretando Kayla. Aparentemente capaz de roubar qualquer cena em que ela esteja, sua exibição convincente dá peso a certos momentos, tornando mais fácil suspender a descrença durante um evento sobrenatural. Butterfield também não é ruim. Como Isaac, ele muitas vezes interpreta Kayla de uma maneira que faz com que seu relacionamento na tela pareça genuíno. Angela Griffin, Eddie Marsan e Ryan Gage (interpretando a mãe de Kayla, outro indivíduo amaldiçoado e um traficante de drogas, respectivamente) não recebem muito tempo na tela. Dito isto, eles também proporcionaram boas atuações. Enquanto o elenco certamente faz o que quer, a subtrama sobre a família de Kayla é o que mantém tudo junto. Essas questões abrangentes ancoram o enredo principal à realidade e impedem que “Escolha ou Morra 2” se torne apenas um “videogame” maligno e um pouco macabro.

Isso tudo não quer dizer que há uma tonelada de construção de personagens em exibição. Apenas que os personagens parecem estar preocupados com mais do que apenas sobreviver ao jogo. Falando do jogo, a forma como aterroriza o elenco tem que ser elogiada. Não há muito em termos de sustos ou sangue e algumas cenas não conseguem transmitir a sensação de pavor que o filme está buscando. Ainda assim, “Escolha ou Morra 2” funciona principalmente como um thriller, graças ao uso inteligente de efeitos especiais. Como o CURS>R é modelado a partir de antigos jogos de aventura baseados em texto, grande parte da violência é decretada pelo elenco depois que alguém digita uma resposta a uma pergunta.

Algumas das mortes mais elaboradas são bem feitas e as transições da vida real para o jogo são interessantes. Mas são os efeitos práticos e a violência fora da tela.

Por fim, “Escolha ou Morra 2”, da Netflix, é um thriller sólido. Não é para ser terrivelmente assustador e não espere uma tonelada de sustos ou mortes sangrentas, pois o foco é apresentar uma situação ruim e às vezes perturbadora de uma maneira interessante. O filme faz bem em ficar dentro de sua faixa em termos de orçamento, além de fornecer um enredo decente. Evans faz um ótimo trabalho interpretando a protagonista principal do filme, Kayla. Divirta-se e fique a vontade para trocar uma ideia sobre. Boa semana!

__________________________________________________________________________________________________________

Se você gostou, não deixe de participar através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog, curtir a Página no Facebook, interagir no Grupo do Facebook, além de acompanhar publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD.

Tags:
Reinaldo Vargas

Professor, Streamer, Parceiro do Facebook Gaming e ArenaXbox.com.br, Idealizador do UniversoNERD.Net, integrante do Podcast GameMania e Xbox Ambassador. Jogador de PlayStation e Xbox!

Postar um comentário