NEWS!

Conheça A Parede Interativa Com Sentidos

Conheça A Parede Interativa Com Sentidos

Com certeza você já conhece o ditado popular “as paredes têm ouvidos“. Pois é, caros leitores… Nas semanas anteriores, trouxe alguns artigos curiosos envolvendo temas como um papel de parede “inteligente” e até um dispositivo que gera energia elétrica, tanto dos raios solares como da chuva. E desta vez, trago mais um avanço tecnológico muito interessante e que possui diversas aplicações, pois o pesquisador Yang Zhang e sua equipe da Universidade Carnegie Mellon, nos EUA, mostraram que as paredes podem também ter “olhos” e até outros “sentidos“, se é que podemos dizer assim. Mas vamos entender como isso é possível?

Uma parede que é interativa

Com poucas demãos de uma tinta condutiva (abaixo explico melhor) e um circuito eletrônico instalado no rodapé, os pesquisadores transformaram uma parede comum em um grande sensor capaz de sentir o toque humano, detectar e mapear gestos ou quando um aparelho eletrônico está sendo usado nas proximidades. A tinta eletricamente condutora é usada para pintar eletrodos ao longo da superfície da parede, permitindo que funcione como um touchpad e como um sensor eletromagnético. E o professor Zhang batizou sua infraestrutura inteligente de “Wall++“, e classificado inicialmente como uma parede de alta tecnologia.

paredes olhos ouvidos 1 - Conheça A Parede Interativa Com Sentidos

O segredo é uma tinta condutora

A capacidade sensorial da parede permite que o usuário “instale” ou mova interruptores e controles virtuais em qualquer lugar, ou jogue videogames usando gestos sem precisar comprar um dispositivo. Com a possibilidade de monitorar um determinado ambiente o tempo todo (com um aplicativo), a chamada “parede inteligente” pode, por exemplo, ajustar os níveis da iluminação quando a TV é ligada ou desligada ou até mesmo avisar o morador se a máquina de lavar roupas/louça desligou ou se sua criança levantou-se da cama.

Além disso, qualquer aparelho que emita um sinal de radiofrequência, como um smartphone por exemplo, pode ser rastreado ao longo de toda a casa e com uma precisão relativamente boa.

Para que a parede funcione corretamente, é necessário marcar o local dos eletrodos usando fita crepe comum, do tipo usado pelos pintores. Depois de duas demãos de uma tinta constituída com partículas condutoras (partículas de metais) e aplicadas com rolo de pintura, as fitas são retiradas e os eletrodos são conectados usando um pincel. Uma demão final de tinta látex comum, da cor de preferência do proprietário, aumenta a durabilidade e esconde os eletrodos. Segundo Zhang, isso tornou possível dispensar opções que até são eficientes, mas muito mais caras, como tintas contendo prata, optando por uma tinta à base de níquel.

E ainda destaca quando a pesquisa foi apresentada para um evento da universidade:

Muitas paredes possuem áreas grandes, então sabíamos que qualquer técnica que desenvolvêssemos para paredes com tintas condutoras teria que ter baixo custo para se tornar aplicável.

Além disso, os eletrodos podem operar em dois modos distintos, denominados de “sensor capacitivo” e “sensor eletromagnético”. Na detecção do tipo capacitiva, a parede funciona como qualquer outro touchpad padrão, pois quando uma pessoa toca a parede, o toque distorce o campo eletrostático da parede nesse ponto. E no modo de detecção eletromagnética, o eletrodo pode detectar os sinais eletromagnéticos de dispositivos eletrônicos, permitindo que o sistema identifique os aparelhos e suas localizações aproximadas.

paredes olhos ouvidos 2 - Conheça A Parede Interativa Com Sentidos

A imagem mostra a Interligação dos sensores, antes da pintura final, que esconde todos os eletrodos. A parede detecta não apenas toques, mas também movimentos à sua frente. (Fontes: Portal Inovação Tecnológica e CMU)

É mais uma aplicação inteligente e de custo muito inferior se comparado há algo semelhante e que já existe no mercado. As tecnologias envolvendo materiais particulados (nanomateriais) com propriedades de interesse estão evoluindo rapidamente e, no futuro próximo, muitas coisas que temos e/ou usamos com bastante intensidade sofrerão mudanças significativas nas questões de conforto, resistência, durabilidade, entre outras.

_________________________________________________

Bibliografia: Wall++: Room-Scale Interactive and Context-Aware Sensing. Yang Zhang, Chouchang Yang, Scott E. Hudson, Chris Harrison, Alanson Sample. Proceedings of the 2018 CHI Conference on Human Factors in Computing Systems. Vol.: 1, No. 273, 2018.

DOI: 10.1145/3173574.3173847

Se você gostou deste post, não deixe de participar através de sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog, curtir a Página no Facebook, interagir no Grupo do Facebook, além de acompanhar publicações e ficar por dentro do Projeto Universo NERD, de sorteios, concursos e demais promoções.

< x >

Tags:
Reinaldo Vargas

É Idealizador e Autor do UniversoNERD.Net. Gamer desde o Atari 2600, Streamer, Blogueiro e Professor Universitário de profissão e paixão. Sempre informado sobre games, tecnologia, ciência e ensino. Um Xbox Gamer, Insider e Preview, adora a Bethesda e a Rock Star e ama produzir conteúdo. Gamertag: reavargas